Na história das epidemias, até salmonela já foi grande vilã.


Epidemias, como a recente gripe suína ou H1N1 causam pânico, preocupação e mortes. Sempre foi assim, desde que o homem começou a conviver com as bactérias, as formas de vida mais antigas do planeta. As doenças têm formas variadas, e as mortes podem ser provocadas tanto por uma enfermidade antiga quanto por um novo vírus.Uma definição de epidemia é dada pelo infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e autor de “A Historia e Suas Epidemias”, Stefan Cunha Ujvari: ” são ocorrências de casos de uma doença em número superior ao esperado – esperado com base em cálculos, não em adivinhação.” 

Em muitos momentos da história, populações foram arrasadas por mortes em grande escala. A diferença em relação às epidemias atuais é que, antigamente, não eram conhecidas as causas de muitas doenças e não era possível, como hoje, fazer um trabalho preventivo.

Doenças como cólera, varíola, sarampo e gripe mataram milhões de pessoas em diferentes épocas e lugares. Confira algumas das piores epidemias da história: