Inep: ‘Uma instituição’ vazou dados dos alunos que fizeram Enem


Dados sigilosos de estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos últimos três anos vazaram na internet nesta última terça-feira. As informações foram expostas no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), entidade responsável pela organização da prova, durante cerca de três horas (das 14h às 17h). O Instituto disse ainda que “uma instituição” foi a responsável pelo vazamento. Mas ainda não especificou quais. 

Foram mostrados nome, números da carteira de identidade, CPF e matrícula e nome da mãe dos que se inscreveram nas edições de 2007, 2008 e 2009. A “Folha de São Paulo” informou que dados do perfil socioeconômico e desempenho dos estudantes também vazaram.

A entidade informou que o site foi imediatamente retirado do ar, tão logo surgiu a informação do vazamento.

Não é a primeira vez que a divulgação irregular de dados sigilosos do Enem acontece. Em outubro de 2009, a descoberta de que os cadernos de questões da edição daquele ano foram furtadas fez com que o MEC tivesse que adiar a aplicação da prova.